29
ago
2018

Em Assembleia médicos do Hospital São Miguel dão prazo de 20 dias para regularizar salários ou param

Em Assembleia na noite desta quarta-feira (29) os médicos que compõem o Corpo Clínico do Hospital Arcanjo São Miguel decidiram, por maioria simples, paralisar as especialidades, atendimentos que não se enquadrem em urgência e emergência e cirurgias pelo SUS, em 20 dias, caso os vencimentos não sejam postos em dia pela Prefeitura de Gramado, atual interventora da Casa de Saúde. Segundo o diretor Clinico, Élcio Starck Machado, esta decisão foi tomada perante o déficit de R$ 300 mil mensais do custo SUS do HASM e perante atrasos de três meses no recebimento dos salários de todos os médicos, é que a Assembleia decidiu pela paralisação dos atendimentos de especialidades, atendimentos que não se enquadrem em urgência e emergência e cirurgias pelo SUS em 20 dias caso os vencimentos não sejam postos em dia”, disse o diretor do Corpo Clínico do Hospital.

O Sindicato Médico esteve presente na reunião e está preparando notificação oficial para administração do hospital, dando o prazo de 20 dias corridos, de acordo com a lei 7783/89, que dispõe sobre o exercício de direito de greve.

“O Corpo Clínico deixa claro que não quer que a população seja prejudicada, porém não compactua com mais de dois anos de constantes atrasos, com três anos sem qualquer reajuste e contrato Pessoa Jurídica, sem direito trabalhista algum”, ressaltou o Dr. Élcio.

Na aprovação da decisão por maioria simples apenas dois médicos votaram contra a greve: Dr. Ubiratã Oliveira e o Dr. Márcio Muller.